top of page
  • Foto do escritorLo Lombardi

Cafés coworking : Trabalhar em Paris.

Atualizado: 6 de jan. de 2021

Você ta de férias, mas surgiu aquele imprevisto no trabalho e você precisa de algumas horas sossegadas com um bom café? Vem comigo que vou te dar duas dicas legais (mas vai dar pra ver qual minha preferida hehe)!


A foto é ruim, mas fez você rir né? A montagem é tosca, mas a dica é boa!!!

Eu trabalho com Marketing digital e, a maior parte do tempo, não estou no escritorio. De verdade, trabalhar de casa so da certo quando você tem uma disciplina quase militar (claramente não é o meu caso, Netflix é mais tentador que a maçã da serpente :D). Por isso eu sempre busquei cantinhos que me permitissem pensar e criar sem muito barulho, mas com um pouco de vida, tendo a sensação de que não estou isolada em casa.


Eu procurei muito, camelando em todos os cafés possiveis que permitissem laptop em dias de semana (e, vamos combinar, ao menos uma franzidinha de testa do garçom você vai ter que encarar quando solicitar uma tomada) e eu nunca estava 100% satisfeita.


Foi ai que a paixão me pegou. Eu tentei disfarçar e não consegui. Nas garras do Hubsy Café, sem querer eu me perdi (ou, nesse caso, me encontrei). Acho que todos os textos que figuram aqui no blog vão mencionar que eu amo experiências humanas e pessoais. O Hubsy me conquistou justamente por isso.


Os donos são de uma simpatia infinita e AMAM o que fazem (vocês ja devem ter notado que eu sou uma matraca neh? Quando encontro um deles dando sopa, alugo o coitado por horas, falando sobre marketing, café e negocios).


Eles me explicaram o sonho deles : Ter um negocio em que pudessem investir algo que hoje em dia é uma verdadeira raridade no mundo dos Unicornios (as start-ups bilionarias) : ELES mesmos. Contaram que preferem estar presentes nas três filiais de Paris o tempo todo, fazendo café pras pessoas, ajudando os funcionarios, indo dormir sabendo que as pessoas sairam do ambiente satisfeitas e contentes, do que ter uma rede multinacional com 400 lojas. E olha que ofertas milionarias não faltaram.. Cada email que eles me mostraram!


O modelo de negocio deles é bem simples : Você paga por hora (5 euros/hora) ao invés de pagar por produtos consumidos. Nessa hora e valor estão inclusos -à vontade - qualquer tipo de café, chai, cha, bebidas geladas e snacks muito bons (inclusive salgados), além de Wi-Fi de excelente qualidade.


Eles possuem três filiais na cidade e, a mais bem localizada, é a de Arts et Métiers, em frente a um museu que eu AMO e pouca gente (turistas) visita. Vocês podem ler mais sobre ele nesse post aqui. Recomendo o Hubsy infinitamente e , especialmente, pelo toque pessoal que o Anthony e o socio dele dão ao lugar!


Ta vendo esse caos na mesa? Tudo porque me sinto em casa no Hubsy :D

O outro ja é uma rede mais estruturada, mas que também serve bons cafés e possui o mesmo sistema de cobrança por hora. O Anticafé possui muito mais unidades em Paris e faz parte de um fundo de investimento gigante que esta procurando expandir em outras capitais europeias (conversei com uma dona de franquia, que disse que o investimento inicial é de 50 000 euros. Quem sabe não é algo que te interessa também?) - o lugar mais bacana do Anticafé é ao lado do Louvre e da Comédie. Lugarzinho bem gostoso.


Pra finalizar, queria lembrar que existem muitos outros cafés com esse conceito em Paris (como o Nuage ou o Unicorne), mas em ambos eu não me senti tão bem quanto no Hubsy (o Unicorne me tratou extramemente mal quando atendi uma ligação urgente e ainda te cobram pelos snacks). Então como aqui é sobre a minha realidade e sobre as experiências que acho legais, deixo apenas esses dois nomes como atestados e recomendados pelo guia MicheLô. (jesus, piadas ruins nunca tem limites comigo).


E você? Ja trabalhou aqui em Paris? Tem alguma outra dica? Me conta!!!



417 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page